Como fazer Jardim Vertical perfeito de maneira eficiente e lucrativa – Vertigarden

Como fazer Jardim Vertical perfeito de maneira eficiente e lucrativa

17/02/2021

Autor: André Lacava Bailone, é Engenheiro Agrônomo pela ESALQ/USP e CEO na Vertigarden

Fazer um jardim vertical eficiente e bonito exigem uma organização e planejamento certo para que seu serviço seja executado com excelência, profissionalismo e com certeza que seja lucrativo.

Mas ter um jardim vertical com todos esses atributos não é simplesmente por a “mão na massa”, mas sim existe todo um planejamento por trás para que saia conforme o esperado. Para isso, separamos algumas dicas que podem ajudar neste planejamento, confira aqui embaixo:

WhatsApp Image 2018-11-06 at 15.44.52(1)

1. Tenha em mente onde o Jardim Vertical será implantado! Observe e anote: tamanho, dimensões ( altura e largura), veja se existe (ou não) um ponto de água para abastecimento da irrigação automatizada, um ponto de energia e um ponto de dreno, verifique qual o tipo de parede onde o jardim será executado, se é uma parede de alvenaria, blocos cimentícios (cheios ou vazios), drywall, etc. certifique-se de que a parede aguentará o peso dos painéis hidropônicos, que é de 40 kg/m2, a ser fixado em 4 pontos distintos por metro quadrado.

2. Projete o seu Jardim Vertical escolhendo as espécies vegetais ideais para o seu ambiente. Para fazer isso, comece localizando os pontos cardeais. O Leste é aonde o Sol nasce e o Oeste aonde o Sol se põe. Tenha em mente que existem plantas de Sol, Sombra e Meia Sombra. Certifique-se também de escolher plantas que tenham a mesma necessidade de rega, pois as mesmas dividirão o mesmo espaço. Portanto, nada de misturar suculentas (pouca demanda de rega) com Sunpatiens ou “Marias-sem-Vergonha” (alta necessidade hídrica).

3. Instalação perfeita, escolhido o local, tamanho do jardim e as espécies vegetais que irão compor o mesmo, é dado o momento de instalar as placas hidropônicas na parede e começar a projetar e implantar o sistema automatizado de rega, que pode ser desde um sistema mais simples (“Home Light”) até um sistema mais complexo (“Corporativo”). Se quiser ministrar adubos na água da irrigação o recomendado é incorporar ao sistema de rega um dosador de adubo que pode ser volumétrico ou eletromagnético. Assim as plantinhas irão “comer” em doses homeopáticas toda a vez que ela “beber” a água disponível de forma automatizada para elas.

4. Organização, é sempre bom ter o espaço da implantação limpo e organizado para evitar acidentes e facilitar o bom desempenho da obra. Uma equipe treinada também é tudo de bom!

5. Verificar, após toda a instalação hidráulica é hora do plantio, mas primeiro ponha a irrigação para funcionar e veja se tudo está em ordem, sem vazamentos ou queda de pressão.

Após o plantio é chegada a hora de uma bela adubação de plantio e arranque, além de um cronograma e check list para o acompanhamento do desenvolvimento das plantinhas bem de perto.

6. Explique ao cliente os cuidados com o dia a dia.

7. Recomende manutenções regulares.

Essas pequenas dicas ajudarão você a implantar Jardins Verticais com muito mais eficiência e lucratividade.

Mas se você quiser ir além, a Vertigarden possui um curso de capacitação especial para treinar você e sua equipe! Acesse e saiba mais:

www.vertigarden.com.br/universidade

(19) 98901-1162 entre em contato via Whatsapp.

Quer ser avisado quando sair conteúdo novo?
Se inscreva na nossa Newsletter

Form Contato